terça-feira, 13 de maio de 2014

A taça do mundo é nossa...não "pera".

Grafite de Paulo Ito
Não há uma pessoa que não se lembre (nem que seja por alto) das manifestações ocorridas aqui no Brasil durante a “Copa das Confederações” (evento preparatório para a “Copa do Mundo”) no ano passado. A indignação do povo brasileiro é bastante visível nas redes sociais. Além de ser o ano da Copa, é também ano eleitoral aqui no Brasil. A população descontente em ter visto uma quantidade absurda de dinheiro sendo gasta para a Copa, promete vingança nas eleições. Os problemas sociais existem e os políticos fazem descaso, o que irrita ainda mais o povo.

Sabemos que o futebol é o esporte mais praticado em todo planeta e por isso tem grande aceitação por parte das pessoas em qualquer classe social que seja. Tendo isso como fato, o futebol vira alvo do capitalismo e o movimenta. O que é diversão para alguns, para outros se torna uma grande indústria que além de empregar várias pessoas de forma direta e indireta, tem o papel de influenciar o consumo. As emissoras de TV caminham concomitantemente com essa indústria, transmitindo os jogos e reafirmando o futebol como produto. Existem times que investem pesado em marketing para ganhar visibilidade, os chamo de times midiáticos. Quando você pergunta a alguém por qual time torce, geralmente a pessoa dirá que torce por um time que é bastante exposto na mídia, como o Flamengo, o Corinthians, o São Paulo, Santos e o Palmeiras, mas há exceções.

É necessário pesar o que se pode ganhar e perder. Sediar a Copa do mundo gera investimentos para o país, novos empregos, melhorias na infraestrutura e crescimento econômico. O problema começa quando o governo esquece que existem prioridades e urgências a serem cumpridas e solucionadas por causa desse evento. Um país com sérios problemas relacionados à habitação, saúde pública, baixo nível educacional, corrupção e degradação ambiental não pode estar apto e nem deve sediar uma Copa do Mundo. Não se deve esquecer que pelo valor absurdo dos ingressos, a maioria da população brasileira não terá condições para ir assistir a um jogo da Copa diretamente no estádio. Isso sem contar a retirada das comunidades carentes que viviam nas proximidades de alguns estádios. No final de tudo o que o Brasil irá ganhar é uma visibilidade internacional, e talvez a taça.
Compartilha mig@! Espalha aí!:    Facebook Twitter Google+

8 comentários:

  1. O brasil com toda certeza está despencando, acho que dá pra observar isso sem nem um pouco de esforço. Não vamos ganhar nada com a copa, o dinheiro que foi gasto não vai ser coberto depois da copa, enquanto estrangeiros vem pra cá procurar "diversão" milhares de pessoas morrem com falta de atendimento hospitalar, ou até mesmo de fome. Infelizmente essa é a realidade do brasil :/
    Abraços!
    www.maybealife.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Super curti e concordo com o que você falou! Obrigado por participar! Abração!

      Excluir
  2. Eu concordo com você, não era o momento ideal para sediar a Copa, pois o povo clama por justiça, segurança, saúde e educação,não é verdade?
    Precisamos analisar bem e termos um posicionamento sério na hora de votarmos em nossos dirigentes!
    Texto muito bom!
    bjus
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim é! Muita verdade! Obrigado por participar Elyane!

      Excluir
  3. Verdade Alysson, É lamentável, mas é verdade :X
    http://byanak.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir