sábado, 27 de junho de 2015

Supreme Court rules in favor of same-sex marriage nationwide

All kinds of love! It is not about family, it is about people being and doing whatever they want to! It is about human rights! The right to equality is guaranteed to all people regardless of color, race, sexual orientation, and so on. If you think that a person who fights for these rights is an idiot, I'm sorry to inform you, but the idiot is you! Come on! We're in the 21st century! If you believe that a family can be just composed by a father, a mother, a couple of kids and a little dog, you are very wrong! The concept of traditional family has been passed through the centuries. That is enough! Any person must have the right of dating, get married, moving out and living together with any person, as well as educating a kid - if that way they would want to - regardless of be composed of two men or two women or a man and a woman. That is all Folks!

Compartilha mig@! Espalha aí!:    Facebook Twitter Google+
Category:
Leia o resto do post, preguiços@

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Resenha: As Vantagens de Ser Invisível

Por: Léo Lima                

                                    Olá leitores do Literama! Vou falar sobre um livro que eu gostei bastante e está na lista entre os melhores livros que já li. Quando fui procurar saber do livro, eu achei bem peculiar a forma como a sinopse foi tratada e isso me interessou bastante! Quando terminei de ler, fui assistir ao filme e achei a adaptação muito bem feita.

SINOPSE:

“As vantagens de ser invisível” fala sobre a vida de Charlie - um menino de 15 anos que é bastante diferente dos demais, não aparentemente, mas emocionalmente -. Ele tem uma visão solitária do mundo e está sempre escrevendo cartas para um amigo desconhecido descrevendo cada acontecimento de sua vida e é desta forma que a história é mostrada.

Existem diversos problemas aos quais ele tem que enfrentar: o suicídio de seu único amigo, dificuldades na escola, seu primeiro amor e suas crises existenciais. Em meio a isso, ele chega a conclusão de que deve deixar de ser um expectador em sua vida e começar a atuar na mesma.

Em um jogo de futebol, Charlie conhece Patrick e Sam e depois disso a rotina dele muda drasticamente. Com esses dois, ele vai aprender o que é amizade e como conviver com pessoas diferentes. Charlie nutre uma paixão secreta por Sam, e assim ele vai descobrindo o que é o amor.

Durante o livro, Charlie é atormentado pelos fantasmas de seu passado através de flashbacks. Pouco a pouco, ele vai se recordando das coisas que aconteceram para que o seu crescimento fosse tão perturbado. Desta forma, Charlie vai crescendo e aprendendo, levando-nos em sua jornada.

Bom pessoal, o livro nos mostra uma história magnífica e prefiro deixar vocês descobrirem como ela se desenrola. Desvende as lacunas que deixei abertas. Boa leitura!

CRÍTICA:

Stephen Chbosky está de parabéns! Conseguiu escrever um livro que te faz pensar sobre tudo: sua vida, o cotidiano e sobre quem você é. O perfil do protagonista é muito interessante, pois ele é em sua essência uma pessoa pura. Charlie tem uma personalidade peculiar que é resultante da mistura de altruísmo, inocência e inteligência. Talvez, sua maior qualidade seja sempre se manter fiel a seus valores e aos seus amigos. Que fique claro: Charlie não é santo - ele bebe, fala palavrões e até chega a fumar -. Mas o interessante é que ele faz essas coisas na inocência - só lendo para entender -.

Outra coisa bastante legal nesse livro é a forma na qual ele é estruturado! Todo o livro é feito de cartas – literalmente – e nelas, Charlie narra as coisas que aconteceram em sua vida.

Os personagens do livro, assim como Charlie, são muito singulares. Todos eles têm uma personalidade incomum e isso faz com que o leitor goste de todos eles. Patrick e Sam, especialmente, são muito carismáticos, você irá amá-los como se fossem de verdade.

A historia é bastante complexa e os mistérios apresentados vão sendo desvendados ao longo da história - o que é muito bacana -. Não é um livro que vem nutrindo mistérios para que no fim seja mostrado tudo de uma vez. Neste, as coisas vão simplesmente acontecendo e você embarca na história sem perceber. Em pouco tempo você estará devorando as páginas para saber o que vai acontecer e para descobrir como Charlie irá encarar os acontecimentos.

Dou uma nota 10, sem dúvidas! Não vi defeito algum, além de ser um dos livros que mais gostei de ler. Não costumo falar das adaptações de filme para livro, mas tenho uma coisa a dizer do filme: a escolha do elenco foi simplesmente perfeita - Emma Watson -. Os atores conseguem passar o que se espera da essência dos personagens. Recomendo ambos: livro e filme. 

Deixem nos comentários o que acharam do livro! Digam se já leram o livro e assistiram o filme, ou se fizeram apenas uma das duas coisas! Comentem o que acharam dos dois. Abraços!




Léo Lima - Pernambucano, estudante de Engenharia Civil. Casado com a leitura, às vezes à traí com os animes, sua outra paixão. Como qualquer geek contemporâneo ama games, séries e filmes - de terror principalmente -. Se você o encontrar na rua, provavelmente ele estará com um livro em mãos e não será de cálculo.
Compartilha mig@! Espalha aí!:    Facebook Twitter Google+
Leia o resto do post, preguiços@

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Sampalouca, sampalove ♥

Por: Alysson Rocha

           Hello blogosphere! Saudades? Eu também! A ausência tem motivo viu: eu estava viajando!  - imaginem a bagunça né!? –. Eu voltei à Maceió na madrugada do Domingo para Segunda-Feira. Assim que eu voltei tinham algumas coisitas mil para fazer – seminário e projeto de pesquisa –, mas final de semestre é bem desse jeito mesmo -.  Passei, comprei e festei – não sou de ferro -. Foi uma viagem super tranquila, teve um pouco de turbulência na volta, mas tudo feliz. Let's go!

Como qualquer estudante sabe, andar de ônibus faz parte de nossas lives, né mores!? A novidade, para mim, foi pegar o fura-fila. Deixem-me explicar! O fura-fila é um corredor de ônibus que funciona como um metrô - o caminho é exclusivo para os buses, ou seja, não tem carro, nem moto e muito menos bicicletas disputando o espaço -. O legal é que há estações onde os ônibus param para que os passageiros possam entrar e sair durante o percurso. Todos os ônibus têm TVé do aparelho que estou falando –. Se você é de Maceió, com certeza, irá ficar pasmo ao fazer o comparativo dos ônibus de SP com os ônibus maceioenses - choremos -.

Eu particularmente odeio calor e prefiro o frio. Não estamos no Inverno, mas em São Paulo, mesmo estando perto do Verão, há uma temperatura agradável em torno de 19º a 25º - é uma deliciosa sensação de frescor! –. Aqui em Maceió, nessa época, a temperatura gira em torno de 29º a 33º - quero nem falar quando chega o verão propriamente dito rsrs -.
Vejo a mídia falando sobre a falta de água e poluição em Sampa, mas eu não vi nada disso! Tem água sim – pelo menos onde fiquei - e não senti diferença alguma do ar que respiro em Maceió para o de SP – e olhe que tenho Rinite e tinha bronquite alérgica quando criança -. São Paulo pode não ser atraente para quem prefere uma fazenda ou lugares calmos, mas eu sou agitadíssimo e ver uma megalópole que não dorme é muito animador! Devido ao corre-corre, alguns paulistanos parecem ser individualistas! É mais ou menos assim: aqui é cada um por si e Deus por todos. Não sei se estou certo, mas as pessoas puxam assunto facilmente com você, então não estranhe.

Há um “código de convivência” imaginário! Primeiramente: se você está na escada rolante, posicione-se do lado direito. Isso acontece porque algumas pessoas quando estão muito apressadas não querem ficar paradas na escada rolante, então irão subir ou descer a escada mais rápido. Em resumo: a passagem precisa estar livre em algum dos lados – geralmente, o esquerdo -.

Segundamente: pratique a educação com o próximo! Em Sampa é muito comum as pessoas pedirem desculpa e licença. Imaginem um estado com mais de 44 milhões de habitantes! É inevitável um esbarrão ali ou um empurra-empurra aqui, por isso seja educado e evite conflitos. Aqui em Maceió, se alguém esbarrar em você, provavelmente tu vai gritar: me leve! Terceiramente: não é necessário procurar um lugarzinho para entrar dentro do veículo e ir com a cara imprensada na janela. Não force a barra!

Obs.: o Estado de Alagoas tem menos de 4 milhões de habitantes. 4 versus 44, sentiram a diferença!?

Ao fazer uma comparação sobre os Aeroportos, comecei a calcular que no Aeroporto de Guarulhos cabe uns 4 aeroportos de Maceió ou até mais. O Gru Airport é realmente grande! Empresas como a TAM e a Gol oferecem translado do aeroporto de Guarulhos para o de Congonhas totalmente de graça, basta apenas apresentar o bilhete de voo. Sair de Táxi em SP gira em torno, geralmente, de R$50,00 no mínimo.

Quem mora em Maceió sabe que não se pode andar de celular na rua em nenhum horário. Assim que cheguei em SP, eu não quis andar com o celular visível, mas depois fui percebendo que a maioria da galera anda com o celular na mão. Pessoas, que moram lá há mais de 15 anos, disseram-me que é difícil um assalto de celular acontecer com a mesma frequência que acontece em Alagoas. Eu relaxei em poucas horas e quando eu me deparei, já estava andando com meu celular na mão pelo centro de São Paulo.

É bem atraente ver maiores oportunidades de trabalho e uma diversidade de oportunidades em um estado onde tudo acontece. Redes de fast-food como McDonalds, Habib’s e Subway parecem estar em cada esquina. A Rua Augusta é uma loucura durante à noite! Naquela rua há mais de 30 baladas que vão de Pop a Rock e de Samba à MPB. Observem que estou falando apenas de uma RUA. 

No Estado de Alagoas não há essa quantidade de baladas que existem na Rua Augusta. São Paulo disponibiliza uma vida social ativa: baladas mil, shows milhões, muitos espetáculos e assim por diante. A Avenida Paulista é um amorzinho! Nunca dorme porque sempre tem gente passando por lá ou porque tem uma obra sendo construída em plena madrugada. 

Fui à Feira da Liberdade – adorei ver orientais reunidos –. Fui provar o pastel de feira mais famoso de São Paulo: o Pastel da Maria. Antes de ir à feira, visitei a praça feat a Catedral da Sé. Como não sou de ferro, dei aquele pulinho no Brás feat Rua 25 de Março – pense no vuco-vuco -. 

Achando pouco, fui dar uma passadinha pelo Mooca Plaza Shopping e comprei um livro na loja física da Saraiva - quanto amor -. Levaram-me para comer uma pizza em uma panificação de esquina no Sacomã. Gente! Mas que pizza deliciosa era aquela. Não estranhem! É pizza em uma panificação mesmo! Aqui em Maceió as panificações só vendem pão mesmo e, às vezes, mantimentos – choremos again -.

Bom é isso gente! Espero que tenham gostado da minha aventurinha na SampaloucaDeixem nos comentários suas experiências em São Paulo! Um beijo bem grande e abraço!


Alysson Rocha – Alagoano, estudante de Jornalismo. É um verdadeiro viciado em séries e filmes – SciFi principalmente -. No entanto, seu grande amor é a música. Seus estilos musicais preferidos são Pop/R&B e Indie - #muitoamor -. Certo dia, veio à cabeça dele a ideia de ser colecionador de CDs e livros, e assim o faz atualmente. Ama games, apesar que só joga The Sims. Sua personalidade é uma mistura de mainstream, vintage, urban conceitual, underground e qualquer palavra bonitinha que sirva para terminar a descrição. Se você o encontrar na rua, provavelmente ele estará com seus fones de ouvido!
Compartilha mig@! Espalha aí!:    Facebook Twitter Google+
Leia o resto do post, preguiços@